Bulário Brasil

Xyzal - Bula

Bula do anti-histamínico usado no tratamento de rinite alérgica e urticária de longo prazo, de causa desconhecida

Princípio ativo: Cloridrato de levocetirizina.
Apresentação: Xyzal 5 mg - Comprimidos revestidos por película.
Indicação: É um agente antialérgico indicado para o tratamento sintomático da rinite alérgica. Esta condição inclui os seguintes casos:
Febre dos fenos, incluindo os sintomas dos olhos a ela associados Rinite alérgica crônica
Rinite alérgica persistente (manifestação de sintomas 4 dias por semana, durante um período mínimo de 4 semanas)
Xyzal está igualmente indicado no tratamento dos sintomas associados com a urticária idiopática crônica.
Antes de Tomar:
Não tome:
Se tem hipersensibilidade (alergia) ao cloridrato de levocetirizina ou a quaisquer outras substâncias com uma estrutura química semelhante, ou a algum dos outros ingredientes de Xyzal.
- Se sofre de insuficiência renal grave, com uma depuração da creatinina inferior a 10 ml/min.
Doentes com problemas hereditários raros de intolerância galactose, deficiência de lactase de Lapp ou mal absorções glucoses-galactoses não devem tomar este medicamento.
Tome especial cuidado com Xyzal:
Não recomendada a utilização de Xyzal em crianças com menos de 6 anos de idade, dado que os comprimidos revestidos por película fina, atualmente disponíveis, não permitem ainda a adaptação da posologia.
Doentes com insuficiência renal poderão precisar de uma dose mais baixa, de acordo com a gravidade da doença; esta dose ser determinada pelo médico assistente. Doentes com insuficiência hepática exclusiva deverão tomar a dose habitualmente prescrita.
Doentes com ambas insuficiências hepáticas e renais podem necessitar de uma dose mais baixa, de acordo com a gravidade da sua doença renal; esta dose determinada pelo médico assistente.
Tomar Xyzal com alimentos e bebidas: Recomenda-se precaução na ingestão simultânea de Xyzal com álcool. Em doentes sensíveis, a administração simultânea de cetirizina ou levocetirizina com álcool ou com outros depressores do Sistema Nervoso Central pode ter efeitos neste sistema, apesar de se ter demonstrado que a cetirizina racemato não aumenta o efeito do álcool
Gravidez: Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. Apesar dos estudos efetuados com animais não terem revelado efeitos negativos, recomenda-se precaução quando o Xyzal é utilizado durante a gravidez.
Aleitamento: Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. Recomenda-se precaução quando o Xyzal é utilizado durante o aleitamento.
Condução de veículos e utilização de máquinas::
Não há evidências que o Xyzal, quando tomado na dose recomendada, diminua a vigilância mental, a reatividade ou a capacidade para conduzir. No entanto, alguns doentes podem sentir sonolência, fadiga ou astenia, durante o tratamento com Xyzal. Por este motivo, os doentes que pretendam conduzir, empreender atividades potencialmente perigosas ou utilizar máquinas, devem ter previamente em atenção à sua resposta individual ao medicamento.
Tomar Xyzal com outros medicamentos: Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.
Não foram reportadas até ao momento interações com outros medicamentos.
Modo de Usar:
Tomar Xyzal sempre de acordo com as instruções do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose habitual é:
Adolescentes maiores de 12 anos e adultos: 1 comprimido por dia.
Crianças entre 6 e 12 anos de idade: 1 comprimido por dia.
Para crianças com menos de 6 anos de idade, não é possível ainda proceder-se ao ajuste posológico com estes comprimidos.
Nota: Doentes com insuficiência da função renal (falha renal) podem necessitar de uma dose mais baixa (ver “Tome especial cuidado com Xyzal: ”). Em caso de insuficiência renal grave, não Deverá ser administrado Xyzal (ver “Não tomar Xyzal”).
O comprimido revestido por película deve ser administrado por via oral, deglutido inteiro com auxílio de líquidos, podendo ser tomado s refeições ou fora delas.
A duração do tratamento depende do tipo, duração e evoluo dos sintomas. Para a febre dos fenos, e no caso de exposição de curta duração (uma semana) aos Pólens, 36 semanas de tratamento são normalmente suficientes. Está disponível experiência clínica com uma formulação de comprimidos, de 5 mg de levocetirizina, para um período de tratamento de 6 meses. Está disponível experiência clínica com o racemato, para a urticária crônica e para a rinite alérgica crônica, em períodos com duração até um ano, e até 18 meses em doentes com prurido associado a dermatite atípica.
Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver a impresso de que Xyzal é demasiado forte ou demasiado fraco.
Superdosagem:
Uma sobredosagem pode causar sonolência excessiva, em adultos. No caso de crianças, a seguir a uma fase inicial de agitação, poderá verificar-se sonolência.
Se pensa que tomou uma dose excessiva de Xyzal, informe o seu médico, que decidirá quais as medidas a serem tomadas.
Caso se tenha esquecido de tomar Xyzal:
Não tome uma dose dobrada para compensar a dose que se esqueceu de tomar. Continue o tratamento de acordo com as instruções que haviam sido dadas pelo seu médico.
Efeitos da interrupção do tratamento com Xyzal: Não há regras especiais a seguir.
Efeitos secundários:
Como os demais medicamentos, Xyzal pode ter Efeitos secundários.
Os efeitos comuns reportados (acima de 1%), foram boca seca, dor de cabeça, cansaço e sonolência, todos de natureza ligeira a moderada. Foram também reportados outros Efeitos secundários tais como edema, prurido, erupção, urticária, dificuldade em respirar, aumento de peso e náusea.
Caso desenvolva um dos Efeitos secundários descritos acima, informe o seu médico que avaliará a gravidade do mesmo e decidirá quais as medidas a adotar.
Ao primeiro sinal de reação de hipersensibilidade (alergia ao próprio medicamento), deverá interromper o tratamento com Xyzal.
Caso detecte efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.
Conservação:
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não existem instruções Especiais de Conservação
Não utilize Xyzal após expirar o prazo de validade indicado na embalagem.
A substância ativa é cloridrato de levocetirizina
Os outros ingredientes são celulose microcristalina, lactose monohidratada, sílica coloidal anidra, estearato de magnésio, hipromelose (E464), dióxido de titânio (E171), macrogol 400

Fabricante:

UCB Pharma - Produtos farmacêuticos Ltda
Ed. D. Maria I, Piso 1 ? Quinta da Fonte
2770-229 Pao de Arcos

Advertências:

Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

Caso tenha alguma dúvida, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

Se algum dos Efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

O ministério da saúde adverte:

A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

Como descartar os medicamentos:

Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contêm restos de remédios

As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

Mantenha-o longe do alcance de crianças.

Manuseie-o com as mãos limpas.

Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

Ouça ou compre boas músicas nos serviços de abaixo:

Compre boas músicas na Apple MusicOUça boas músicas no DeezerOuça boas músicas no Google PlayImmubOuça músicas alternativas no Palco MP3Ouça artístas alternativos no SounCloudOuça Boas Músicas no SpotfyOuça Rádios no TuneinOuça Tudo no Youtube